Rádio JOVEM PAN

94.3. Jovem Pan São José dos Campos

Ouvir

Humorista não sofre? Igor Guimarães lembra os perrengues que passou: “jogavam limão no palco”

por Jovem Pan, . - Atualizado em

Igor Guimarães participa do Pânico; veja fotos

Igor Guimarães surpreendeu ao falar das inspirações para seus personagens

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Igor Guimarães surpreendeu ao falar das inspirações para seus personagens

Igor Guimarães no Pânico

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Igor Guimarães no Pânico

Igor Guimarães no Pânico

Fonte: Johnny Drum/ Jovem Pan

Igor Guimarães no Pânico

Igor Guimarães surpreendeu ao falar das inspirações para seus personagens
Igor Guimarães no Pânico
Igor Guimarães no Pânico

Conhecido por seus personagens fora do convencional, como o Boneco Josias e o advogado Paloma, Igor Guimarães não tinha planos de entrar para o humor. No Pânico na Rádio desta terça-feira (5), o humorista contou que não era fã de stand up e revelou os maiores perrengues que já passou na profissão.

Ao longo dos 8 anos percorrendo as cidades com seus shows, os percalçosenfrentados não foram fáceis: “o pessoal jogava limão na gente, jogava garrafa, subia no palco para puxar o fio do microfone”.

Mas para Igor, esse não foi o seu pior show. “Meu pior show foi no Glicério [bairro de São Paulo] em que só tinha 7 pessoas”, lembrou.

E além dos perrengues e shows vazios, o humorista contou que já recebeu ameaças de morte durante algumas de suas apresentações. “Em Itaquaquecetuba, no palco, um cara falou para mim: ‘sai daí senão eu te mato’. Fiquei com muito medo, mas humorista que não é ameaçado de morte não é humorista”, amenizou.

Trabalhando como humorista desde 2009, Igor Guimarães entrou para o meio sem ser fã de stand up. “Nunca gostei muito de stand up. Quando comecei achava sem graça”. “Comecei com stand up em um bar e ninguém gostou. Fui de novo com um jeito mais psicodélico e adoraram aí estou até hoje”, lembrou.

Questionado sobre suas inspirações para os personagens, ele surpreendeu ao revelar que prefere assistir a programas “trash” ao invés de comédias.

“Digo sempre que sem crueldade não existe humor e gosto desses personagens macabros”, falou. “Assisto mais filme de terror trash porque aquilo já é engraçado. O trash horror tem muita comédia e o tempo de piada é parecido com o humorismo normal”, explicou.

O humorista ainda afirmou que prefere as piadas de humor negro e se posicionou contra o “humor do bem”. “Humor do bem é um perigo, sou contra”.

Igor Guimarães se apresenta toda terça-feira, às 21h, no Ao Vivo Music, em Moema. Aos domingos, ele está no Beverly Hills Comedy Club a partir das 20h.


Tags da Pan

Comentários